Sunday, April 21, 2013

Music roundup #2



Luisa Sobral "There's A Flower In My Bedroom"

Lembro-me perfeitamente de estar no recreio e ver a Luísa Sobral... ela era mais velha e andava no mesmo colégio que eu. Foi precisamente por essa vaga lembrança que a reconheci quando participou no programa Ídolos. Parece que aconteceu tudo tão de repente e agora ela já está a lançar o segundo álbum.
"There's A Flower In My Bedroom" mostra o amadurecimento artístico da Luísa enquanto artista e intérprete. Se o álbum de estreia traçava um percurso, este segundo trabalho não só o confirma como também apura a sonoridade jazz/folk de uma forma sofisticada e com o cunho marcante da Luísa Sobral. O timbre e tom de voz encaixam lindamente em melodias simpáticas e primaveris. A abertura é perfeita com "I Was In Paris Today", quase como que a acolher o ouvinte e prossegue durante  uma viagem de 17 faixas distintas, onde a Luísa salta entre o inglês e o português... ou até no espanhol em "Cuantas Veces". O single de apresentação é "Mom Says".


A voz delicada da Luísa é tão reconfortante e destaca-se quer nas músicas mais acústicas quer nas mais jazz, nota-se uma clara coesão sonora muito mais desenvolvida e de certa forma orquestrada, com mais layers. "Japanese Rose", "As The Night Comes Along", "What Do You See In Lily?" ou até a colaboração com Jamie Cullum "She Walked Down The Aisle" são favoritas instantâneas. Admito que, ao ouvir o disco, me vieram à mente imagens de uma solarenga Paris, de um romantismo silly, ingénuo, infantil e acima de tudo genuíno. Uma colecção de estórias envolvente e que agradam certamente ao ouvinte mais exigente. "There's A Flower In My Bedroom" conta também com a participação de 2 músicos portugueses de peso, António Zambujo e Mário Laginha, e caracteriza-se por ser um álbum com muita personalidade e vida própria. Orgulho-me de saber que a Luísa é um talento português, almeja os mercados nacional e internacional e tem a qualidade mais do que necessária para cumprir esse objectivo.  Imagino que isso lhe vai dar asas para que, num próximo disco, abra a janela do tal quarto e saia à procura de novas flores e de novas cerejas para, quiçá, fazer um novo bolo e surpreender mais uma vez. Portugal está conquistado e digo isto porque no outro dia passeava pela FNAC e vi que o CD da Luísa Sobral estava em #1. Merecido.



Bridgit Mendler "Hello My Name Is..."

Para muitos de vocês este nome pode não ser familiar mas os amantes da Disney conhecem de certeza. Bridgit Mendler é a protagonista da série "Good Luck Charlie" e como quase todas as starlets da Disney também decidiu lançar um álbum de música para provar que pertence à geração da versatilidade, triple threat! Devo dizer que a Bridgit até se safa muito bem. É um disco 100% pop, sem pretensões, muito genérico mas in a very good way. "Ready Or Not" (ADORO!!!!!!!) é o single que provavelmente já devem ter ouvido nas rádios, pelo menos eu já tinha ouvido diversas vezes, e acreditem quando vos digo que a música fica mesmo no ouvido e depois não conseguimos parar de cantar o refrão. Confiram o vídeo aqui, uma música perfeita para o Verão.
Entretanto, Bridgit Mendler lançou o segundo single "Hurricane". A canção tem uma batida pop upbeat, com versos meio rappados à semelhança da Ke$ha ou até da Cher Lloyd.


"Forgot To Laugh", "Top Of The World" e "Rocks At My Window" são as minhas faixas favoritas, embora goste de todo o CD, que é bastante comercial e catchy. É um album teen, fresco e perfeito para ouvir na praia, na piscina, no carro ou a passear com imenso sol, sempre! :) Quando clicarem play e soarem os primeiros acordes, irão perceber o que vos estou a dizer.
O momento mais introspectivo surge com a balada "Hold On For Dear Love", que encerra o álbum de apresentação de Bridgit Mendler. Ficamos a conhecer mais do que o nome da actriz e cantora, somos introduzidos a uma voz cristalina e limpa, em momentos chega a aproximar-se do registo da Demi Lovato. Eu fiquei surpreso, admito!
A produção ficou maioritariamente a cargo de Emanuel "Eman" Kiriakou que havia trabalhado anteriormente com artistas como Whitney Houston, Backstreet Boys, Vanessa Hudgens e Selena Gomez. O meu veredicto: excelente álbum... se estão aborrecidos e vos apetece um pouco de animação, com letras não muito intensas nem melodramáticas, então "Hello My Name Is..." é a escolha ideal. 

1 comment:

Juan Fernández said...

Deliciosa musica. Adoro poder leerte. Quiero invitarte a echarle un ojo a mi ultimo shooting, Skinny y cuentame que es lo que más te ha gustado. Besosotes.