Wednesday, October 21, 2009

Hello stranger!

Conhecem aquela expressão que diz "Keep your friends close and your enemies closer"?! Pois bem, é isso que eu tenho feito nos últimos dias! Devo admitir que gosto de um pequeno jogo de vez em quando, não sei se é a piada da caça ou o cair na realidade. A verdade é que não gosto de ficar em desvantagem e adoro que pensem que não sou tão forte, quanto sou, só assim numa de dar uma vantagem ilusória. Tenho de admitir que tem a sua piada. Mas há coisas na vida que mais vale jogar pelo seguro, não vá tudo resultar num game over. É que começar do início nao é mesmo para mim!

Ainda me questiono, será que vou ficar surpreendido? Desiludido? Magoado? Well, the answer is NO. Não mesmo, começo a achar que já nada me surpreende realmente. E quanto a acreditar? Acredito só em mim! Não papo cá grupos de fazer figura de parvo. E sabem qual o meu mal? I stand up for what I believe and for what I really like, e parece que isso às vezes incomoda muita gente. Há quem observe de fora, sem saber que também é observado, tentando tirar vantagem. Mas se há uma coisa que eu aprendi é que ninguém se pode achar a pessoa mais esperta do mundo, porque a poça de lama espreita já na próxima rua. E depois de se meter a pata na poça, já não há volta a dar.

Como disse, eu não gosto de mostrar tudo aquilo de que sou capaz. Não sou o jogador mais exibicionista, confesso. Mas com toda a certeza também não sou o jogador cobarde. Algumas coisas ficam para mim, e é aí que reside a verdadeira vantagem. Já a mesquenhice fica para quem mostra aquilo que é e aquilo que não é. Fica para quem quer fazer figura de esperto, mas faz figura de parvo. Fica também para quem se quer enganar a si próprio, acabando por cair na sua própria armadilha. In fact, it happens when you're messing with the wrong person, e como se costuma dizer o feitiço vira-se contra o feiticeiro e o tiro sai-lhe pela culatra.

Se eu gosto de jogar um jogo? Gosto sim senhor! Mas quem gosta de jogar tem de ser consciente e saber que se vai aguentar até ao fim, sem tropeçar na aparente vantagem de quem acha que tem tudo sob controlo mas na verdade não passa de um peão ignorante que vai continuar a viver na sombra.

Retomando o começo, acho que vou continuar a subscrever o "keep my friends close and my enemies closer", afinal eu dou a cara quando me desafiam para jogar. Acima de tudo, gosto de mostrar que não me deixo vencer assim tão facilmente. Parece que pensar que o outro não sabe é uma boa estratégia, mas melhor ainda é deixar pensar que não sabe, quando na realidade sabe mais do que aparenta saber. Complicado? Não me parece! E agora? What's your alibi?

7 comments:

Anonymous said...

tenho a dizer que aprendeste bem... aliás, é um dos casos em que o pupilo superou o mestre - estás o rei das ratazanas!!!

ly
- eu

J said...

oh mas eu adoro o frio, as roupas sao très chiq e cheira-me a paixao no inverno.
e o filme nao valeu NADA a pena, é horrivel e super surrealista, até adormeci ahah.
adoro o teu blog, bjs.

Rosie Dunne said...

tenho-te a dizer que adorei este texto.e identifico-me bastante com ele...

Susana S' said...

Wow que texto!! Só que eu sou uma daquelas que não consegue por nada ter os inimigos por perto. Deixa-os lá andarem na vidinha deles a tentarem enfernizar a minha, que por enquanto, não vão ganhar.


Beijinhóó

Mariana said...

eu nao gosto de jogos mas quando acontece estar num, jogo ate ao fim e dou a cara,e tb penso o mesmo,manter os inimigos bem perto para eu os puder controlar, neste momento encontro-me em 2 jogos,um na net com a tal criatura irritante do blog e outro c uma colega que se acha muito esperta,mas esquece-se que eu sou mais

ron said...

deixa-los meus filhos, deixa-los!
eles pensam que são alguém, quando de ratos não passam!
deixa-los meus filhos, deixa-los!
o dia pode demorar mas chegará e o veneno cá estará para eles comerem.

Lorelai said...

A questão é que mesmo que uma pessoa não goste de jogos, tem que aprender a jogá-los sob pena de perder constantemente... That's my case.

Talvez não seja a melhor jogadora, mas já não me deixo perder sempre. Haja pachorra...

Quase que te ouvia a falar enquanto lia o texto. É que é tão, mas tão à moda de algumas das nossas conversas... xD

Miss you hun!

xoxo

- R.