Saturday, December 29, 2012

My 2012 Retrospective - music issue

Chega o final do ano e eu sei que costumam gostar bastante das retrospectivas que faço sobre aquilo que EU ACHO que foi o melhor do ano que agora termina. Recebi vários e-mails e mensagens, até sugestões das categorias que eu devia criar ou referenciar. Demorei um pouco a pensar porque é tanta coisa e fazer selecções não costuma ser o meu forte.
2012 foi um ano cheio de nova música e eu sinceramente vi-me atrapalhado com tanta sonoridade que devia ter em conta. Aqui vamos...

BEST ALBUM
Lana Del Rey "Born To Die"

A diva norte-americana dominou o ano de 2012 não só porque apareceu em tudo o que era capa de revista, foi cara da H&M mas também porque apresentou uma das propostas musicais mais refrescantes dos últimos anos. Conseguiu trazer a pose de diva dos anos 60 e conjugá-la com uma fusão de sons pop, hip-hop e alternative. Lana Del Rey pode ter sido bastante criticada em vários aspectos, mas a verdade é que em coesão musical, a meu ver, 2012 não houve melhor. Hinos melancólicos como "Blue Jeans", "National Anthem", "Summertime Sadness" são músicas inesquecíveis e tenho de fazer uma vénia. O trabalho fica completo com a re-edição "Born To Die: The Paradise Edition" que foi o expoente do refinamento musical da menina Del Rey. "Ride", "Gods and Monsters", "Cola", "Body Electric"... enfim, uma lista infindável porque todas as faixas são perfeitas cada uma à sua maneira. 



BEST SONG
Esta categoria causou-me alguns tormentos... não consigo eleger apenas uma música, por isso decidi fazer um TOP 3.

#1 Nicki Minaj "Beez In The Trap" (feat. 2 Chainz)

Foi um ano óptimo para a Nicki Minaj, o ano em que ela se estabeleceu na indústria como um dos nomes mais sólidos. O crossover do hip-hop para o pop e R&B fazem com que seja uma das artistas mais eclécticas actualmente. Tudo isto acrescido ao 2º album #1, uma re-edição com novas músicas, um perfume, um reality show, um lugar de jurada no American Idol, colaborações com Justin Bieber, Alicia Keys e até Madonna, com quem fez performance para o Superbowl, e uma dezena de videoclips. When will your faves? NEVER! "Beez In The Trap" é daquelas músicas que me conquistou instantaneamente, não tenho palavras sequer. Foi o meu toque de telemóvel, o meu despertador, uma das música mais ouvidas no meu iPod e basicamente o meu hino de 2012. O instrumental minimalista, que me faz lembrar garrafas de champanhe a serem abertas, juntamente com a voz da Nicki e do 2 Chainz com versos dope, um verdadeiro orgasmo auditivo. Admito que não me consigo enjoar da música.


#2 Rihanna "Diamonds"

A Rihanna é aquela máquina que todos os anos faz um álbum e lança singles atrás de singles. Uma pessoa ainda não se recompôs de um e ela já nos está a espetar com outro. Não que eu me queixe, quem me dera que os meus faves fizessem isso. No entanto, às vezes nem dá para respirar. Eu à espera que ela fizesse um vídeo para "Birthday Cake" com o Chris Brown ou para o "Cockiness" com o A$AP Rocky e ela vem com um novo álbum... venha ele! "Unapologetic" foi um bom body of work, na minha opinião não supera o sublime "Rated R" mas a princess RiRi mostra que é uma trendsetter em termos de melodias e letras e volta a inovar em músicas como "Numb", "Nobodies Business", "Fresh Out The Runway" e claro o 1º single "Diamonds" que foi oficialmente a música mais ouvida de sempre no meu iPod. Adorei tudo: a melodia, a letra, a voz e o vídeo. Rihanna can't do wrong. Quem diria que a enjoada que cantava o "Unfaithful" ia chegar a isto???


#3 The Pretty Reckless "Kill Me"

Oh Lord! The Pretty Reckless é a minha obsessão. Eu sou absolutamente apaixonado pela Taylor Momsen (vocalista e ex-Jenny Humphrey em Gossip Girl), como vocês devem saber e perceber. She slays your faves in a nanosecond... and you have to admit. Ela até pode ser meio underground, chamem-lhe drogada e bêbada e o que quiserem... para mim ela é épica e só o facto dela ter lançado o EP "Hit Me Like A Man" em Março, a música "Only You" para a banda sonora do filme da Disney "Frankenweenie" e agora lançar uma faixa nova já valeu o meu ano. "Kill Me" é aquela música bem rockish, daquele rock bom, puro, bruto, arrogante mas sexy. Pena não ter vídeo, mas só o verso "and all the lost souls say... everyday I wake up, everyday I wake up alone" arrasa com a discografia inteira dos vossos faves, right?! Estou a rezar para que em 2013 chova um novo álbum, não aguento que eles lancem música assim às pinguinhas.



BEST MUSIC VIDEO
Lana Del Rey "Blue Jeans"

"Blue Jeans" é uma das músicas mais bonitas que ouvi e também uma das que não me enjoam. Praticamente não precisava de rigorosamente nada para ser perfeita. Todavia, a Lana Del Rey decidiu fazer um vídeo incrivelmente simples mas sublimemente magnífico. De uma cinematografia imensa, com planos lindíssimos, tudo a preto e branco... a Lana juntamente com o modelo tatuado Bradley Soileau fazem uma ode ao amor, à sensualidade e à morte. I can't even... SOOOO GOOD!



BEST ALTERNATIVE ALBUM
The XX "Coexist"
Gostei muito da estreia dos The XX e fiquei com receio que eles tivessem dificuldade em evoluir com o álbum sucessor. Mas pelo contrário, a banda britânica agarrou nos elementos únicos que os demarcaram e deram-lhes uma roupagem actual, indie sem ser hipster too much. A produção e as letras de "Coexist" estão nota máxima e o que destaco acima de tudo é a genialidade que não está disfarçada de pretensiosismo, como muitos dos artistas alternativos de hoje em dia costumam fazer. Aguardo pelo concerto que os The XX irão dar em Portugal no próximo ano. :)



BIGGEST FLOP
Christina Aguilera's "Lotus" vs. Madonna's "MDNA"

LOL. Aqui nesta categoria apetece-me rir um pouco porque nem sei por onde começar. A Aguilera e a Madonna lançaram álbuns este ano e sinceramente foram não só um flop de vendas mas um flopão de criatividade. As queridas estiveram com a cabeça no ar e não fizeram o trabalho de casa como deve de ser. Então, a Madonna e o seu "MDNA" reuniu produtores top notch: Martin Solveig, Benny Benassi e William Orbit. Para ajudar à festa a queen ainda juntou as sensations M.I.A. e Nicki Minaj nas colaborações mas houve um desfasamento entre o som actual e as melodias deste álbum. O 1º single "Give Me All Your Luvin" foi um desastre musical e tbh não faço a mínima ideia porque ela o lançou porque de single material aquela música tem zero e é irritante. Quanto ao "Girl Gone Wild", apesar da sonoridade ser um pouco "Confessions on a Dancefloor", safou-se porque a Madonna decidiu trazer modelos como Sean O'Pry, Rob Evans, Simon Nessman e Jon Kortajarena para o videoclip o que ajudou a gostar um pouco da música. De resto, desastre atrás de desastre. O 3º single então foi o culminar da desgraça "Turn Up The Radio" foi um rip off do êxito "Hello" do Martin Solveig com as Dragonette. Posto isto, vamos à Christina Aguilera que desde a sua época DIRRTY tem tido alguma dificuldade em afirmar-se como um nome no panorama pop. Dada a visibilidade como jurada no The Voice, decidiu lançar um álbunzito, sim álbunzito é o nome certo para "Lotus". Em poucas palavras é uma miscelânea, uma colecção de músicas mal amanhadas e pronto, bora lá, "Lotus", o novo álbum, o renascimento, unbreakable flower, bla bla bla. A menina Aguilera não podia ter feito piores escolhas... mete umas músicas dance aqui e ali, produções do hitmaker Max Martin, uma balada acolá, umas colaborações com os seus colegas jurados do The Voice, uma faixa em que fala de "spin around in circles on my middle finger" e logo a seguir já está a carpir a mágoa que é "just a fool" por causa do seu amor num instrumental country-ish. Please Aguilera, get your sh#t together and then we'll talk. 



BEST CONCERT
Lana Del Rey @ Super Bock Super Rock

Dos concertos a que fui este ano, o da Lana Del Rey foi o que mais me encheu as medidas. Primeiro porque a adoro, segundo porque ela foi excepcional e killed your faves with her voice e terceiro porque houve uma ligação enorme com o público que esperou horas por ela, debaixo de um sol abrasador (eu, por ex!!!) na Herdade do Cabeço de Flauta, no Meco. Em suma, a Lana Del Rey calou os haters que diziam que ela não sabia cantar ao vivo e ofuscou todas as estrelas que passaram por Portugal este ano. #DealWithIt A cantora norte-americana foi um dos nomes maiores do festival Super Bock Super Rock, que está cada vez melhor e ocupa o lugar cimeiro dos meus festivais de Verão preferidos. Basicamente foi o ano da Lana, como eu já tinha de certa forma previsto na publicação profética que fiz no início deste ano (clicar para ver).



BEST PERFORMANCE
Nicki Minaj "Roman's Revenge/Roman Holiday" @ Grammy Awards

Em Fevereiro deste ano realizou-se mais uma edição dos Grammy Awards e uma das performers mais esperadas da noite foi a Nicki Minaj que estava prestes a lançar o seu novo álbum (masterpiece!!!) "Pink Friday: Roman Reloaded". A temática religiosa/illuminati e da execução de um exorcismo em palco foi brilhante e apenas a Nicki podia ter feito isto resultar. Eu na altura fiquei boquiaberto porque realmente a rapper aniquilou qualquer tipo de concorrência. Até pode não ter levado nenhum Grammy para casa mas eu dou-lhe a taça de melhor performance e pelo menos os mais cépticos e críticos puderam tomar notas de como se pode ser épica! She NAILED ITTTTT!

8 comments:

Tiago Andrade said...

Concordo em tudo.

F. said...

É mesmo assim :)

F. said...

É mesmo assim :D

David Pimenta said...
This comment has been removed by the author.
David Pimenta said...

Zé,

Concordo quando dizes que a Lana dominou 2012. Foi capa de dezenas de publicações e a re-edição do Born To Die, o Paradise, completou de uma forma brilhante o ciclo. Esperemos por mais telediscos. Tenho pena do Blue Jeans ter passado tão ao lado das pessoas.
E fartei-me de rir com os flops por ser mesmo verdade, ahahah!

Shopaholic said...

great post!
LOVELY! :-)

Luís said...

Apenas acho que National Anthem está com um muito melhor vídeo que Blue Jeans.

Tiago Candeias said...

A Lana del Rey é uma Queen! Lana e The XX... tens muito bom gosto musical!
http://customized-people.blogspot.pt/